Call Us +0123456789 [email protected]

R$0,00

Eu analiso um projeto bem sucedido de código livre, o Fetchmail, que foi executado como um
teste deliberado de algumas teorias surpreendentes sobre a tecnologia de programação
sugerida pela história do Linux. Eu discuto estas teorias nos termos de dois estilos
fundamentais diferentes de desenvolvimento, o modelo “catedral” da maior parte do mundo
comercial contra o modelo “bazar” do mundo do Linux. Eu mostro que estes modelos derivam
de suposições opostas sobre a natureza da tarefa de depurar o software. Eu faço então um
argumento sustentado na experiência do Linux para a proposição que “Dados bastante olhos,
todos os erros são triviais”, sugiro analogias produtivas com outros sistemas auto-corrigíveis
de agentes egoístas, e concluo com alguma exploração das implicações desta introspeção
para o futuro do software

Categoria:
por Comments off 28 de fevereiro de 2019